CARTA ABERTA À CIDADE DE SÃO LUÍS

Bandeira de Aço > CARTA ABERTA À CIDADE DE SÃO LUÍS

NÓS PARTICIPAMOS

CARTA ABERTA À CIDADE DE SÃO LUÍS

Em meio aos transtornos provocados pela pandemia e a todos os desmando do atual presidente do Brasil, este assunto é do interesse dos que vivem em São Luís.

Estamos em uma cidade histórica, com mais de 400 anos, onde carros luxuosos dividem as mesmas ruas e avenidas com carroças e bicicletas marginalizadas. É São Luís, cuja linha do horizonte é preenchida por navios com cargas que movimentam bilhões de dólares, mas onde aproximadamente 40% de sua população têm rendimento mensal de até meio salário mínimo.

Nossa cidade é uma estrutura viva, que reúne trabalho, criatividade, identidades e saberes. É um lugar de múltiplas belezas, mas também de violências, injustiças, preconceitos e desigualdades.

Aqui tem crescido a poluição, o calor e a devastação da natureza. Os desmoronamentos aumentam e o saneamento básico é luxo. A falta d`água, de rede e coleta de esgoto, os depósitos de lixo a céu aberto e as áreas insalubres e  com alagamentos, seguem sendo uma realidade e uma ameaça. As consequências desse descaso são também as doenças. O transporte público, além de caro, é ruim. E a mobilidade urbana vem piorando.

Vivemos em uma cidade onde eleições são evidentemente marcadas por abuso de poder e compra de votos. A degeneração dessas disputas cria situações que desmoralizam, prejudicam e reduzem nossas possibilidades democráticas, comprometendo a participação social nas decisões sobre a vida da cidade.

Nossa Câmara Municipal, por exemplo, não reflete a diversidade dos que vivem aqui. Ela atua como um bloco único, majoritariamente conservador. Nas questões realmente fundamentais, quase não ouvimos vozes no parlamento municipal, para denunciar, mobilizar ou participar dos processos de luta e resistência. Diante dos que promovem o caos, muitos consideram que nossos vereadores transitam entre blefe, oportunismo, omissão e conivência.

E nós queremos uma cidade mais justa, com o poder público atuando em favor da vida, onde desenvolvimento não seja sinônimo de morte.

Por isso, nós, que assinamos esta carta, estamos articulados para disputar a eleição em São Luís.

Teremos candidato!

Queremos conquistar um mandato na Câmara Municipal! E neste sentido, queremos mobilizar a opinião pública, em oposição às diferentes formas de corrupção eleitoral.

E para cumprir a tarefa de ser o nosso candidato a vereador de São Luís, estamos propondo o nome do jornalista Emilio Azevedo, um dos fundadores do Jornal Vias de Fato e atualmente na Agência Tambor. Hoje filiado ao PSB, trata-se de um militante que vem do PCB, partido que embalou os sonhos de Maria Aragão.

Mais do que um representante, queremos um mandato que seja um instrumento coletivo, em favor da participação popular, que entenda e estimule o protagonismo político das diferentes organizações sociais.

Venha conosco! Sua participação é fundamental!

Abaixo, registramos os quatro eixos dos nossos compromissos e listamos os nomes das pessoas que construíram, articularam e assinam esta carta.

1° Compromisso – Participação social e transparência

Pretendemos cumprir, com autonomia, a tarefa constitucional de um mandato parlamentar que é o de fiscalizar, legislar e debater o orçamento. Mas faremos isso com transparência, somando e estimulando a participação social. Essa é uma das nossas prioridades!

A nossa proposta é uma ação coletiva, que passa pela construção dessa carta aberta, feita a partir da colaboração de dezenas de pessoas, ao longo de vários meses. No exercício do mandato, teremos formas de interação permanente, incluindo assembléias populares mensais (presenciais ou virtuais), com a criação de meios para ouvir e informar permanentemente a sociedade.

Temos clareza das limitações da representação parlamentar. Mas estamos convencidos de que fará muita diferença um mandato, em São Luís, comprometido com valores verdadeiramente democráticos e de justiça social.

Quanto à transparência, divulgaremos o valor que é destinado a um mandato na Câmara Municipal de São Luís, informando para a sociedade o salário do vereador, de cada um dos seus assessores, quantos assessores são destinados a cada mandato, qual o valor da ajuda de custo. Hoje o portal da transparência da Câmara de São Luís é péssimo!

2° Compromisso – Mobilização para uma São Luís mais justa, igualitária e sustentável

Vamos focar no direito à cidade, com dignidade e humanização. Vivemos hoje em uma ilha onde um simples banho de mar pode ser um risco à saúde. Não podemos seguir esse caminho irracional!

Vamos lutar por um novo planejamento para São Luís, para que ela não continue sendo entregue ao que há de pior na construção civil e na indústria pesada, agredida por uma economia desonesta e predadora.

A prioridade é nossa cidade ter um Plano Diretor que priorize o conjunto da população, direcionado para a preservação e educação ambiental, levando em conta a necessidade de investimento em saneamento básico, com ênfase para a preservação das fontes superficiais e subterrâneas de água potável, fatores fundamentais para a vida de todos que aqui residem, incluindo a preservação da zona rural, com a criação de reservas, pensadas de forma participativa. Outra área a ser preservada são as dunas, sempre cobiçadas pelos tubarões do setor imobiliário.

Atuaremos para que a poluição no ar, nas águas e no solo, hoje causada pelas indústrias, seja melhor fiscalizada. E que elas obedeçam aos limites legais. E que as empresas responsáveis reparem os prejuízos já causados ao meio ambiente e à população, incluindo medidas compensatórias que estimulem a geração de empregos para os moradores da ilha de São Luís.

Agiremos para que o planejamento da cidade considere e estimule a economia criativa, solidária e da cultura, levando em conta o nosso rico e reconhecido patrimônio cultural, incluindo desde a culinária até a criatividade dos nossos mais diferentes artistas e suas manifestações, espalhadas nas diferentes comunidades e periferias.

Vamos cobrar atenção especial à economia gerada em nossa zona rural, ao extrativismo e a agricultura familiar, setores sem visibilidade e que são fundamentais, principalmente, para a produção de alimentos. Precisamos proteger a zona rural da já citada economia desonesta e predadora.

3° Compromisso – Democratização e eficiência dos Serviços Públicos

Trabalharemos pela valorização dos servidores públicos, com uma atenção especial à dignidade dos garis, agentes fundamentais para a preservação do meio ambiente e garantia da saúde pública.

Cobraremos que a prefeitura de São Luís promova um trabalho de qualidade na atenção primária à saúde, buscando diminuir a pressão por emergência hospitalar. Outra exigência será a agilidade na realização de exames e atendimento especializado, que hoje podem demorar meses para serem realizados.

Em relação à educação, São Luís apresenta uma contradição econômica e educacional. Ela é a 6º  maior cidade com PIB per capita do estado e a 105º com taxa de escolaridade de 6 a 14 anos, segundo os últimos dados do IBGE. São milhares de crianças de nossa cidade que estão excluídas ao direito à educação. Além disso, temos muitos arranjos em escolas comunitárias e anexos de unidades de educação básica, que não oferecem condições mínimas de funcionamento. O Poder Executivo municipal também não respeita a Lei do Piso (n°11.738), desde que ela foi instituída em 2008. Lamentavelmente, a Secretaria Municipal de Educação de São Luís é alinhada aos pressupostos empresariais da fundação do milionário suíço-brasileiro Jorge Lemann, que atua distante de interesses pedagógicos e coletivos. Denunciaremos essas mazelas e produziremos ao lado de professores, estudantes e das comunidades escolares outra proposta de educação, valorizando os trabalhadores e lutando pelas condições materiais e estruturais para realização do trabalho educacional.

Defenderemos também a construção de creches de tempo integral, essenciais para a maioria das famílias e para autonomia econômica das mulheres.

Lutaremos pelo Passe Livre, a gratuidade de transporte público para os estudantes de baixa renda e da rede pública.

Pressionaremos por um transporte público de qualidade, com preço de passagem baixo e a volta dos cobradores dos ônibus, como já vem ocorrendo em outras cidades brasileiras. Estimularemos políticas públicas que incentivem o chamado Transporte Ativo, passando pela mobilidade por bicicletas. Cobraremos uma atenção especial as calçadas, já que uma cidade não pode e nem deve ser pensada só pra quem anda de carro.

Denunciaremos os casos de agressão e desrespeito policial, o genocídio da população negra e os agentes de segurança que estiverem atuando como instrumento de opressão e discriminação, incluindo homofobia, racismo e machismo. Cobraremos uma segurança pública cidadã!

Lutaremos pela valorização dos espaços coletivos, destinados à convivência social, a cultura e ao esporte, priorizando as áreas verdes e a preservação de árvores seculares.

4° Compromisso – O combate político à extrema direita

Trata-se de uma prioridade na sociedade brasileira. O nosso mandato terá iniciativas contra a extrema direita, com trabalho de formação, comunicação e mobilização. E em São Luís, dentro e fora da Câmara Municipal, onde houver luta política contra os neofascistas, nós estaremos participando e reforçando essas atividades. Precisamos derrotar Jair Bolsonaro e tudo o que ele representa em São Luís! E isso passa pela eleição municipal.

Quem assina esta carta:

Anne Caroline (Irmã Anne) – Missionária da Congregação de Notre Dame de Namur
Abrahão Alexandre Barros de Lima – Advogado
Adelson Tavares – Bailarino e professor de dança
Adriana Gama de Araújo – Poetisa, historiadora e professora da rede pública estadual e municipal.
Adriano Sousa – Tradutor e pesquisador de cinema
Alberto Tavares – Defensor Público
Alessandra Melo – Analista de Tecnologia da Informação
Alfredo Barbetta – Psicólogo
Alisson Frazão de Araújo – Bancário
Alessandra Teixeira – Arte-educadora e professora da rede pública
Almeida Marcos – Cantor da Era do Rádio
Altemar Moraes – Farmacêutico, fotógrafo e comunicador popular
Alice Pires – Mestranda em Cultura e Sociedade/Ufma
Ana Letícia Ferreira da Cruz Baima – Auxiliar administrativa
Ana Paula Pereira Matos – Operadora de Caixa
André Soares – Poeta e Jornalista
Antônia Maria Buna Cruz – Atriz, cantora e ex-dançarina
Anne Catarine de Moraes – Pedagoga
Arleth Borges – Cientista política e professora/Ufma
Artemize Bezerra – Jornalista
Augusto Pablo Torres Nunes – Almoxarife
Áurea Kátia Pereira – Professora de português e literatura
Aurélio Rodrigues Mendes Costa – Magarefe
Benedito Júnior – Jornalista
Benedito de Jesus Santos – Motorista, integrante do movimento popular e dirigente doPCB
Bianca Soares – Arquiteta
Carlos Agostinho Couto – Jornalista e professor/Ufma
Carmodilha Silva Galeno – Servidora pública aposentada, foi Agente de Saúde.
Cássia Pires – Atriz e professora/UFMA
Cassilda Rodrigues Cavalcante – Pedagoga e professora/UFMA
Cássio Henrique Coelho Cerqueira – Taxista
Célia Motta – Cientista Social e professora aposentada/UFMA
Cristiano Benigno Machado – Estudantes do curso de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros e militante do PCB.
Cesar Teixeira – Poeta, compositor, cantor, jornalista e artista plástico
Célia Regina Santos Nascimento – Copeira
Clarianne Natali de Campos – Professora de Engenharia Mecânica
Claudio Castro – Jornalista
Claudio Lima – Cantor
Chico Nô – Músico, cantor, compositor e geógrafo.
Danielle Louise – Estudante de comunicação/UFMA e Jornalista
Dárcio Maciel – Pastor Evangélico e professor de Filosofia no ensino médio
Dina Célia Mendonça Mendes – Estudante do curso de edificações
Diogo Cabral – Advogado
Denise Bessa Leda – Psicóloga e professora/Ufma
Ed Wilson Ferreira Araújo – Jornalista e professor/Ufma
Edilene Pereira Ribeiro – Técnica de Enfermagem
Edenilson Teixeira Mendes – Vigilante
Edna Almeida dos Santos – Dançarina
Eduardo Andrade – Cabeleireiro
Elenice Melo – Professora aposentada de Letras/Ufma
Elenilde Ferreira Sousa – Copeira lactarista
Eliakim Sales – Dançarino
Elio Pantoja – Cientista Social e professor/UFMA
Ellen Conceição Rocha – Estudante de História/UEMA e militante do PCB.
Elias Barbosa de Carvalho – Estudante de Radiologia
Elton Robert Vieira Pacheco – Licenciado em Teatro
Elizandra Rocha – Produtora Cultural
Emerson Thiago Araújo – Jornalista
Érica Oliveira Cordeiro – Estudante de Engenharia Civil/IFMA
Evanilton Pereira Ribeiro- Motorista
Fabiana Canavieira – Pedagoga e professora/UFMA
Fabio Pacheco – Agroecologista e professor/Uema
Fernanda Aremita Marinho dos Santos – Nutricionista
Fernanda Pavão – Publicitária
Fernando Cesar Moraes – Engenheiro
Fernando Pereira Marinho Junior – Assistente administrativo
Fernando Rites – Advogado
Flávia de Almeida Moura – Professora de Comunicação/UFMA
Flavia Regina Melo – Jornalista
Flávio Reis – Cientista político e professor/Ufma
Francineide da Silva Solidade – Copeira
Francisco Júnior – Advogado e jornalista
Francisco da Conceição Almeida – Professor de escola comunitária
Gilberto Paulo Pereira Lima – Pastor Evangélico
Givanildo Rabelo – Gestor Público
Giovana Kury – Estudante de comunicação/UFMA e Jornalista
Graça Soares – Professora em Arte Educação
Graziela Nunes – Assistente Social
Guilherme Zagallo – Advogado
Hamilton Raposo – Médico e professor aposentado/Ufma

Helder Passos – Professor de Filosofia/Ufma
Heliza Helena Santos Garcêz – Estudante secundarista
Heloisa Aquino – Bióloga
Henrique Bois – Jornalista
Honésio Máximo Pereira da Silva – Sindicalista e militante do PCB
Horácio Antunes – Cientista Social e professor/Ufma
Hugo Rodrigues da Silva – Químico, biólogo e professor da rede pública estadual emunicipal
Idalcy Sales – Integrante do movimento sindical e militante do PCB.
Igor Barros – Ator
Igor de Sousa – Antropólogo
Inácio de Araújo Costa Junior – Professor de português e literatura do IFMA e militante do áudio visual
Irinete Chaves – Enfermeira
Isis Rost – Escritora
Jadeilson Cruz – Graduado em Filosofia e estudante Comunicação/Ufma
Jaqueline Moreira Santos – Trabalhadora Doméstica
Jô Brandão – Iyalorixá e Ativista dos Povos e Comunidades Tradicionais
João Gabriel Mendes de Sousa – Estudante secundarista
João Otávio Malheiros – Historiador e Professor da rede pública
Joãozinho Ribeiro – poeta, compositor, advogado e professor
Joberval Carvalho Bertoldo – Engenheiro e militante do PCB
Joedson Marcos Silva – Professor de Filosofia/UFMA
Joelma Araujo de Sousa Santiago – Farmacêutica
Joelma Santos – Historiadora e professora/IFMA
Josélio Gonçalves Alves – Fotógrafo
José Benedito Azevedo Amorim – Advogado e servidor público federal.
Jose Policarpo Costa Neto – Engenheiro Agrônomo e professor aposentado/UFMA
Jose de Ribamar Silva Filho – Livraria Poeme-se
José Luis Diniz – Jornalista e professor da rede estadual
Julio César Moreira – Motorista e taxista
Karla Cristina Sá Pinheiro – Agente de saúde e estudante de direito
Karina Borges – Cientista social e professora/UEMA
Karoline Parrião – Assistente Social e Mestranda em Políticas Públicas
Kátia Dias – professora e poetisa
Keila Barros da Silva Lima – Administradora
Kelly Poliana Souza Oliveira – Chef de Cozinha e Barmaid
Kilvia Mara Rocha Diniz – Técnica em Edificações
Larissa Leda – Professora de Comunicação/Ufma
Lauande Aires – Ator, dramaturgo e diretor de teatro
Laurilúcio Miltão Soares – Guarda Salva Vidas / Agente de Defesa Civil
Leide Ana Caldas – Historiadora, professora/Ifma, militante do áudio visual
Letícia Cardoso – Professora Comunicação/Ufma
Lícia Cristina da Hora – Pedagoga e professora/IFMA
Lidia Oliveira Rosa Mendes – Assistente Social
Lilian Simone Lopes de Oliveira Ferreira – Assistente administrativo
Lívia Lima – Estudante Comunicação Social/Ufma e operadora de som
Luciana Casemiro Mendonça – Advogada e professora
Lucas Ribeiro Ferreira – Estudante de Enfermagem
Lucy M. Soares – Médica
Luis Mello Neves – Jornalista
Luiz Carlos de Castro Alves Junior – Advogado e Cientista Social
Lúcio de Oliveira – compositor e mototaxista
Luis Inácio Oliveira Costa – Professor do departamento de Filosofia da UFMA
Luis Vila Nova – Educador popular, ganhador de prêmio nacional dos DireitosHumanos.
Luza Lindanir Costa Soares – Doceira, dona da Mais Delicia
Lyndon de Araújo Santos – historiador, pastor evangélico e professor/Ufma
Marcelo Fontenelle e Silva – Doutorando em Ciências Sociais/UFSCar
Márcia Leal – empreendedora na venda de lanches
Marcia Milena Galdez Ferreira – Historiadora e professora/Uema
Marcos Aranha – Jornalista
Marcos Vinícios Louzeiro – Estudante de Engenharia Elétrica
Maria Amicelânia Pires Oliveira – Auxiliar Administrativo
Maria Aydee Miranda – Empreendedora
Maria da Glória Guimarães Correa – Historiadora e professora/UFMA
Maria da Glória Pinheiro dos Reis – Aposentada
Maria de Jesus Nascimento – Radialista e comentarista de futebol
Maria do Perpétuo Socorro Pires Oliveira Cordeiro – Administradora
Maria Emilia Campos Pereira – Técnica de Enfermagem
Maria Lais Cunha Pereira – Arquiteta
Maria Márcia Viana Rodrigues Melo – Estudante de Serviço Social
Maria Ribeiro Póvoas – Assistente Social
Maria Victória Borges Diaz – Professora aposentada de Filosofia/Ufma
Marielza Silva Cutrim (Zoca) – Psicóloga
Maristela de Paula Andrade – Antropóloga e professora/ UFMA.
Marivânia Moura – Historiadora e professora
Marize Marçalina – Professora de pedagogia/UFMA
Marizélia Rodrigues Costa Ribeiro – Médica, professora da UFMA
Marlizete de Assis Machado Sousa – Artesã
Mauricio Araújo Mendonça – Zoólogo e professor/UFMA
Mauro Roberto Lima Sousa – taxista
Mayron Regis – Jornalista e presidente do Fórum Carajás

Moises Matias – Jornalista
Mônica Rocha – Contadora e empresária
Murilo Santos – Cineasta e professor/UFMA
Nadia Nicácio – Produtora
Nadiana Gonçalves Azevedo – Empresária
Nair Martins – Assistente Social
Núbia Regina Abreu Neves – Auxiliar de dentista
Operanigtht – Produtora Cultural
Patrício Barros – Comunicador Popular e Redutor de Danos
Quésia Duarte da Silva – Geógrafa e professora/UEMA
Rayanne Larissa Arouche Barros – Técnica de enfermagem
Rejane Silva Galeno – Arte educadora e professora da rede pública estadual
Renata Leal – Estudante do curso de nutrição
Renata Castro Barros – Administradora
Raul Galeno Muniz – Estudante de Medicina/Ufma
Rogério Almeida (Pixote) – Jornalista e professor universitário
Rose Panet – Cineasta e professora/UEMA
Rosinere Carvalho Pereira – Pedagoga
Saulo Costa – Professor de Geografia do Colun/Ufma
Sâmia Duarte da Silva – Advogada
Sebastião Rodrigues e Silva Filho – Aposentado (filho de Maria Aragão).
Sergio Ribeiro – Servidor público
Silvana Gonçalves – Advogada
Silvio Rogério – Professor Comunicação/Ufma
Simão Cirineu Cutrim Neto – Cozinheiro, militante do movimento popular e dirigente do PSB
Sirliane de Souza Paiva – Enfermeira e professora/UFMA
Sophia Moura Nogueira – Estudante de Arquitetura/UEMA
Susana Kellen Coimbra Castro – Estudante de Filosofia/Ufma
Taciano Brito – Cineasta
Talita Setubal – Assistente Social e mestranda em Políticas Públicas
Taylande Almeida – Comerciante
Thais Lima – Psicóloga e realizadora áudio visual
Thayná Cristina Rosa – Professora de sociologia
Thaliana Isabel Santos Azevedo Vieira – Estudante de Pedagogia
Telma Maria Araújo – Trabalhadora doméstica
Teresa Cristina Barbosa Nunes – Professora de História
Thaise Cristina Araújo Costa – Estudante secundarista
Thiago Ferrer – Ator
Tissiana Carvalhedo – Arte educadora e professora/IFMA
Ton Bezerra – Artista Visual
Valberlucio Pereira – Contador
Valério Farias Nogueira – Almoxarife
Valeria Sousa Nogueira – Fotógrafa
Valéria Pereira Lopez – Artista Visual
Valerice Fonseca dos Santos – Historiadora e Mestranda em História/Ufma
Valuzia Maria Cunha Santos – Advogada e militante do PCB
Vanessa Macedo Costa – Atriz e Arte educadora
Vanda Maria Martins Ribeiro – Assistente Administrativa
Videnir Cruz Bezerra – Agente Penitenciária
Vitor Coelho – Historiador e professor da UFMA
Wagner Cabral – Historiador e professor/UFMA
Yury Carmo Corrêa – Engenheiro de produção
Zinho Jesus Rosa – Jornalista e ator
Zuíla Pereira – Professora da rede pública municipal e estadual